Como tirar a segunda via do RG

O Registro Geral é um documento importante que comprova a cidadania de uma pessoa, é conhecido como identidade. De certo você já precisou usá-lo para apresentar em alguma repartição, ou até mesmo para fazer uma compra, inclusive tem como descobrir o RG de uma pessoa pelo nome completo.

Não importa a ocasião, um documento como o RG é de grande valia para o cidadão brasileiro. Embora, ninguém esteja isento de imprevistos e pode ocorrer de não ter o RG em alguma circunstância e precisar tirar a segunda via.

O que leva uma pessoa a emitir a segunda via, geralmente passa por situações de perda, roubo, furto ou até mesmo o fato do documento estar muito antigo, impossibilitando assim a identificação da pessoa.

Seja qual for o motivo, tem como tirar a segunda, terceira ou mais vias do RG, mas para isso é preciso pagar uma taxa, estabelecida por cada Estado. Para saber como fazer isso acompanhe as instruções a seguir.

Roubaram meu RG, e agora?

Ter os documentos roubados ou furtados, por si só, já é uma situação bastante desagradável. Devido ao estresse da situação é comum que se esqueça de prestar queixa, no entanto esse procedimento é essencial.

É importante fazer um Boletim de Ocorrência para documentar o crime e assim impedir que o documento da pessoa seja usado de forma indevida pelos criminosos.

Só depois de registrar o roubo é que deve-se fazer a solicitação para emissão da segunda via do RG.

Passo a passo para emitir segunda via do RG

A emissão da identidade é feita pelas Secretarias de Segurança Pública (SSP) de cada Estado ou nos postos da Polícia Civil. A solicitação pode ser feita online, mediante agendamento no site oficial do Governo Estadual.

Para tanto é cobrada uma taxa que costuma ficar entre R$15 e R$30. Lembrando que se tiver o Boletim de Ocorrência, o cidadão fica isento da cobrança da tarifa. Após o pagamento, é necessário levar a cópia e originais de alguns documentos, confira quais são eles:

  • CPF;
  • Certidão de nascimento ou de casamento;
  • Boletim de Ocorrência (em caso de roubo ou furto);
  • Foto 3 X4.

Podem ser incluídos no RG outros documentos, a exemplo do SUS, Carteira de Trabalho, Cartão Cidadão e Título de Eleitor.

O prazo para emissão é de 5 a 20 dias úteis, dependendo de cada local. O documento pode ser emitido por terceiros, desde que esteja com a devida autorização para tal.

O RG é essencial para diversas atividades desempenhadas no dia a dia, como por exemplo para comprovar a maioridade, entrar em determinados locais para maiores de 18 anos, emitir outros documentos, realizar operações bancárias, entre outros.

Quem tirou a primeira identidade muito novo, com o passar do tempo deve tirar uma nova via, pois a versão antiga do documento impossibilita a identificação da pessoa.

E para descobrir o número do RG, tem como usar o aplicativo Meu INSS, mas este é um assunto para um outro artigo.